MENU+
PRÓXIMA Filmes que você não pode deixar de assistir com as crianças ANTERIOR Filmes que você não pode deixar de assistir com as crianças

Bordados, punk e zines: conheça um pouco de Aquino Neto

Bordadeiro e criador de zines da Café com veneno conta um pouco sobre os seus trabalhos manuais.

por:
publicado em: 22/02/2015

aquino_bordado

Já faz alguns bons meses que eu pedi pra Aquino contar um pouco da história dele aqui pro Miss Caffeine. Ele contou, eu me enrolei inteira pra publicar e agora peço desculpas públicas pra ele e para vocês, que não leram essa conversa massa antes.

Aracajuano e vegano, Aquino é daqueles moços que a gente quer passar a tarde inteira tomando um café, conversando um bocado e bordando. Ele traz as referências do seu dia pras coisas que produz, como os bordados, os zines produzidos por ele e a curadoria de zines no Acervo Zines.

A nossa conversa você acompanha logo abaixo :)

aquino_bordado_03

A nossa conversa você acompanha logo abaixo :)

Qual foi o primeiro contato com os trabalhos manuais?
Bordo a 1 ano e meio mais ou menos. Sou viciado em tumblr, e sempre ficava babado quando aparecia alguma imagem de bordado (geralmente ponto-cruz) na minha timeline. Um dia resolvi aprender: baixei umas revistas em pdf, fui ao armarinho e voltei com um pedaço de etamine, agulhas e linhas. Desde então não parei mais.

Você faz só bordados ou também faz outros trabalhos manuais?
Então, eu edito fanzines desde 2006. Aí desde então estou envolvido com a coisa do recorta/cola/xeroca/grampeia. Como em quase todos os fanzines derivados da cultura punk, o processo é bem artesanal.

aquino_bordado_05

Quando e onde você aprendeu?
Tanto com os fanzines quanto com os bordados, no início foi uma coisa bem autodidata. Observei coisas de quem já fazia e fui copiando até adquirir uma identidade própria.

Você faz por hobby ou também vende?
Nunca vendi. Às vezes as pessoas perguntam preço, mas sou péssimo com isso. Nunca sei dar valor às coisas que faço, e também fico com medo de tornar a coisa comercial, ter metas a cumprir e tal… Acho que perderia um pouco do encanto pra mim. Gosto de trocar, e não necessariamente por outro bordado, mas por outros tipos de trabalhos artesanais também.

aquino_bordado_06

Quando e onde você costuma bordar?
Bordo sempre que bate a vontade, e quando tenho um tempinho sobrando. Bordo em casa, nos intervalos do trabalho, na faculdade.

Qual o estilo do seu bordado?
Então, acho que minha formação foi no ponto-cruz, mas aos poucos venho testando outras coisas… Algumas vezes de forma intuitiva mesmo, até porque não tenho toda a disciplina matemática e de acabamento que o ponto-cruz exige. Tô aprendendo agora a bordar em estilo livre.

aquino_bordado_07

O que você mais gosta de bordar?
Adoro bordar pássaros e personagens de video-game e desenho animado.

Onde você busca inspirações?
Páginas do facebook, bancos de imagens como tumblr e pinterest… e os sites de busca também ajudam.

aquino_bordado_01

Você acompanha artistas que bordam? Quais?
Sim, sempre procuro ver coisas de gente nova. Rosey Grier é uma de minhas maiores inspirações. Também gosto muito da Ana Teresa Barboza, Aïda Gomez, da Hillary Fayle, do coletivo Subversive Cross-Stitch.

Por ser um homem e jovem, qual a reação das pessoas quando você fala que está bordando? Existe um preconceito por você ser homem?
Logo à primeira vista ou é motivo de piada ou de preconceito mesmo. Mas a maioria das pessoas acaba ficando curiosa e vem acompanhar de perto pra saber o que estou bordando. Mas acho interessante. Gosto de observar as reações das pessoas.

aquino_bordado_02

aquino_bordado_04


O que o bordado significa para você?

Ahh… quando bordo meio que me desligo do mundo exterior e fico só naquilo mesmo. Hoje acredito que devo ser viciado mesmo (rs) porque não consigo parar até que o bordado tenha sido finalizado. Gosto de ver o bordado como um desafio: A coisa de procurar desenhos diferentes, estilos diferentes. Também gosto de tê-lo como um meio pelo qual externo meus sentimentos.

Você encontra mais bordados de Aquino no Facebook

Pra quem se interessar pelos fanzines, na página chamada Café com Veneno e no tumblr Acervo Fanzines.

categorias : Crafts e DIY / Inspirações
adelle
Sergipana e mora em São Paulo. Canceriana com ascendente em leão, apaixonada por café, bordados, Danilo e bolo. Tem uma casa colorida, ama ouvir os seus discos de vinil, descobrir novos lugares e sempre acaba nos mesmos de sempre. Agulhas, linhas, brincos grandes, cores e muitas estampas fazem parte do seu dia, assim como o Miss Caffeine.

Deixe o seu comentário


0 Comentários
Não há comentários.