MENU+
PRÓXIMA Filmes que você não pode deixar de assistir com as crianças ANTERIOR Filmes que você não pode deixar de assistir com as crianças

A volta dos anos 90 com as bucket bags

publicado em: 21/08/2013

Gente, os anos 90 estão tão na moda e mesmo jurando que não usaria mais nada da década, muita gente já está pagando a língua e, se você ainda não pagou a sua, com certeza pagará! Eu ainda não paguei muito porque o estilo sujinho grunge sempre ganhou meu coração e, claro, sempre teve um espacinho cativo no armário. O risco fica por conta da volta da jardineira e de outra tendência herdada da mesma década, o top cropped (ficam ótimos juntos!). Mas agora é a vez de falar sobre os acessórios e encabeçando a lista está a bolsa saco, com nome fashion bucket bags.

Eu comprei uma no ano passado e fiquei viciada nela, pois é super prática e cabe tudo dentro – tipo a mala do Gato Félix, sabe?  Além das tradicionais chaves, celular e carteira, ia também agenda, caderninho, estojo, necessaire e até máquina fotográfica e não era pequena, viu? – tudo isso sem perder o charme!

Não sei vocês, mas quando me apaixono por uma peça, fico querendo usar o tempo todo! Foi o que aconteceu com a minha bolsa saco comprada na C&A. Ela era de camurça marrom e para mim combinava com tudo, ou era eu que sempre dava um jeitinho de combinar, o resultado foi que usei tanto, tanto, tanto, que ela não aguentou.

A Louis Vuitton que não é boba nem nada e já consagrou esse modelo uma vez, não perdeu tempo e, mais de 20 anos depois, para o próximo verão, colocou cor e nome nelas – Noé BB – se tornando a nova queridinha fashion. Mas aviso que o preço que não é muito amigo, tá? Uma bagatela de 3milzinho.

Mas se você quer uma “saco” para chamar de sua e não rola de ter uma LV, não fique triste! Muitas marcas gringas já fizeram suas versões e as nacionais não ficam atrás! 😉 Fique atento que já já você encontrará várias nas lojas e sendo desfiladas pelas ruas!

 

Vai deixar passar ou vai aderir?

categorias : Moda
Tarlis Belém
Tarlis é consultora e produtora de moda, vinte e poucos anos vividos intensamente (pelo menos acha isso!), fã do Pearl Jam e da Karina Buhr, sabe que a diversidade faz parte do viver em coletivo. Sem ser fashion victim, acredita na moda como facilitadora da vida e meio de comunicação. Faz docinhos deliciosos, está aprendendo a andar de bicicleta e a entender como a vida pode ser muito mais!

Deixe o seu comentário


1 Comentário
21/08/2013 às 15h09
Realmente elas são práticas demais,cabe o mundo dentro delas...essa amarela que linda!